Spirulina, para que serve?

Escrito na categoria "Saúde e nutrição vegana" por André M. Coelho.

A spirulina é uma microalga consumida há séculos devido ao seu alto valor nutritivo e supostos benefícios à saúde. Hoje, personalidades do estilo de vida populares endossam a Spirulina como um “superalimento” potente e secreto e um “milagre do mar”. Ela cresce naturalmente nos oceanos e lagos salgados em climas subtropicais. Os astecas colheram a spirulina do lago Texcoco, no centro do México, e ela ainda é colhida do lago Chade na África centro-oeste e transformada em bolos secos.

O que é a spirulina?

A spirulina é um tipo de alga verde-azulada que contém vários nutrientes, incluindo vitaminas B, beta-caroteno e vitamina E. A spirulina também contém antioxidantes, minerais, clorofila e ficocianobilina e é comumente usada como fonte de proteína vegana. Vegetarianos geralmente a usam para complementar suas dietas.

Recomendamos consultar um nutricionista ou um nutrólogo antes de usar a spirulina na sua dieta.

Quais os benefícios da spirulina?

Entre os proponentes, a spirulina tem sido usada para apoiar uma série de condições de saúde, incluindo fadiga, colesterol alto, triglicerídeos altos e infecções virais. Os supostos benefícios da spirulina também incluem perda de peso, aumento de energia e estimulação do sistema imunológico.

Até o momento, poucos estudos em humanos exploraram os benefícios da spirulina para a saúde. No entanto, estudos preliminares sugerem que a spirulina pode ser promissora para as seguintes condições.

Alga spirulina para colesterol alto

A spirulina é uma promessa para distúrbios lipídicos, como colesterol alto ou triglicerídeos altos, de acordo com estudos que já foram publicados. Para o estudo, adultos mais velhos saudáveis ​​consumiram spirulina ou um placebo. Após quatro meses, a spirulina foi associada a reduções significativas do colesterol.

Spirulina e resultados para alergias

A spirulina é promissora no tratamento da rinite alérgica (alergia nasal), de acordo com uma revisão de artigos publicados. De fato, estudos feitos com pessoas com rinite alérgica encontrou vários benefícios para o consumo da spirulina, incluindo melhora nos sintomas como secreção nasal, espirros, congestão e coceira.

Spirulina para diabetes

Em um estudo de envolvendo pessoas com diabetes tipo 2, os pesquisadores descobriram que aqueles atribuídos a 12 semanas de suplementação de spirulina experimentaram uma redução significativa nos níveis de gordura no sangue. Os benefícios da spirulina também incluíram uma diminuição da inflamação e, para algumas pessoas, uma diminuição da pressão arterial e do colesterol.

Em outro pequeno estudo, pessoas com diagnóstico de diabetes que não estavam usando insulina tomaram 2 gramas de spirulina por dia em forma de suplemento durante dois meses.5 Eles não mudaram nenhum outro fator de sua dieta ou estilo de vida. No final do período de estudo, os participantes viram uma redução nos níveis de açúcar no sangue, colesterol e triglicérides.

Spirulina no tratamento contra o câncer

A spirulina pode oferecer alguma proteção contra o câncer oral, de acordo com um pequeno estudo de mascadores de tabaco com lesões orais pré-cancerosas. Por 12 meses, os membros do estudo tomaram uma dose diária de spirulina ou um placebo. No final do estudo, as lesões desapareceram em quase metade dos participantes que haviam consumido spirulina.

Spirulina na dieta

A spirulina traz uma série de benefícios e nutrientes para uma dieta saudável. (Imagem: Jardim de Minas)

Quais são os efeitos colaterais da spirulina?

Embora poucos efeitos adversos estejam associados ao uso da spirulina, o consumo da spirulina pode causar dores de cabeça, reações alérgicas, dores musculares, sudorese e insônia em alguns casos. Pessoas com alergia a frutos do mar, algas e outros vegetais do mar devem evitar a spirulina.

Se você tem problemas de tireoide, distúrbio autoimune, gota, cálculos renais, fenilcetonúria ou está grávida ou amamentando, a spirulina pode não ser apropriada para você. Você deve consultar seu médico antes de tomá-lo.

É possível que a spirulina cultivada na natureza possa absorver toxinas da água, como microcistinas (conhecidas por causar danos graves ao fígado), poluentes e metais pesados. A maior parte da spirulina vendida é cultivada em laboratórios.

Como acontece com todos os suplementos, é importante consultar seu médico antes de usar a espirulina para discutir se é apropriado para você e se pode ser consumida em combinação com outros medicamentos e / ou suplementos que você possa estar tomando.

Qual a quantidade de spirulina para tomar por dia?

Não há dados científicos suficientes para fornecer uma dose recomendada de spirulina. Várias doses de spirulina têm sido usadas em pesquisas.

Por exemplo, em vários estudos que examinaram os benefícios da spirulina para o colesterol alto, foram usadas doses de 1 a 8 gramas por dia durante quatro semanas a seis meses. Para saber mais sobre seus efeitos na hipertensão, um estudo administrou uma dose de 4,5 gramas de algas verde-azuladas sspirulina diariamente durante seis semanas. Outro estudo com pacientes com diabetes tipo 2 administrou um produto contendo 1 grama de spirulina duas vezes ao dia durante dois meses.

A dose apropriada para você pode depender de fatores incluindo sua idade, sexo e histórico médico. Fale com o seu médico para obter aconselhamento personalizado.

Onde comprar a spirulina?

A spirulina costuma ser vendida em pó, mas também está disponível em cápsulas, comprimidos e sucos. O pó às vezes é adicionado a smoothies.

Embora haja um grande número de espécies de algas verde-azuladas comumente referidas como “spirulina”, a maioria dos suplementos de sspirulina contém Aphanizomenon flos-aquae, Spirulina maxima e / ou Spirulina platensis.

Como acontece com todos os suplementos, é importante examinar o rótulo “Fatos sobre o suplemento” em qualquer produto que você comprar. Este rótulo conterá informações vitais, incluindo a quantidade de ingredientes ativos por porção e quaisquer outros ingredientes que possam estar no produto.

Você pode comprar online, em drogarias, e em lojas de suplementos.

Por último, procure um produto que contenha um selo de aprovação de uma organização terceirizada que fornece testes de qualidade. O selo de aprovação de uma dessas organizações não garante a segurança ou eficácia do produto, mas garante que o produto foi fabricado corretamente, contém os ingredientes listados no rótulo e não contém níveis prejudiciais de contaminantes.

Dúvidas? Deixem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

André já teve cachorros, gatos, chinchilas, hamsters, e peixes de estimação. Além dos animais de estimação, já passou pela obesidade e procurou diferentes dietas e rotinas de saúde para melhorar sua alimentação. Encontrou no veganismo e no vegetarianismo receitas deliciosas, dicas para uma vida vegana e vegetariana saudável, e mais respeito aos animais. Escreve sobre o veganismo e vegetarianismo desde 2012.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias, dietas ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos, dietas ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário